Monday, April 16, 2007

Afinal a Médica de Família, MATA ou TRATA????

É triste, ter que começar a semana com mais uma situação de arrepiar os cabelos, especialmente a mim, porque se trata da saúde do meu pai.

Eu e os meus pais tínhamos a mesma médica de família, que por sinal é uma MERDA DE UMA IMCOMPETENTE, que se acha acima de tudo e de todos.

Já por várias vezes me medicou erradamente, até que um dia me ia matando.

Isto, visto que me receitou um medicamento que me fez teres altas febres e ficar com o corpo gradualmente cheia de marcas, começou nos pés até que chegou à cara.

Fui imediatamente para as urgências hospitalares, e enquanto esperava o resultado dos exames que me haviam sido feitos, por sorte, disse ao médico que tinha que ir tomar o medicamento, ao que ele responde que eu não deveria tomar mais nenhum, se não corria o RISCO DE MORRER.

Os resultados dos exames confirmaram que todas aquelas marcas corporais advinham do medicamento, que não era o indicado para a situação de que padecia à altura.

Ainda assim, o médico, mandou-me para o Dermatologista para que ele confirmasse que não seria um problema de pele.

Mais uma vez, se confirmava que tudo se ficava a dever ao “medicamento milagroso” que me havia sido receitado.

Entre outras mazelas, fiquei com um “toque no fígado”, fui devidamente medicada e graças a deus tudo passou.

Quando fui à consulta com a médica de família, relatei-lhe a situação, e disse-lhe a opinião dos restantes profissionais que me tinham visto.

Argumentou que era impossível, que eles estavam enganados, chegando mesmo a ter a cara de pau de por a credibilidade do médico especialista em causa (Dermatologista).

Perante esta situação, eu para além de mandar uma carta para a Direcção Regional de Saúde, mudei de morada e consequentemente de médica.

No entanto, o meu pai continuou a ser seguido, nos seus problemas de saúde por esta Sr.ª.
Até que um dia, no fim de andar com dores de cabeça persistentes e muito nervoso, levámo-lo a um especialista do coração.

O que o médico disse de imediato foi que o meu pai estava hiper medicado, e como todos sabemos os médicos são uma classe que se defende muito entre si, mas este médico quebrou esse tabu e proferiu a seguinte frase: “ A sua médica se não sabe o que está a fazer, que vá aprender e que deixe as especialidades para os especialistas”.

Bom, o meu pai para o coração passou a tomar o que este especialista lhe indicou, continuando, simultaneamente, a tomar outras medicações que necessita diariamente.
As coisas seguiram e foram-se verificando outros “erros” pelo caminho, mas o meu pai como era ela que o acompanhava já há anos, não quis mudar de médica.

Por mais que eu insistisse, não valia a pena.

Até que agora, se deu a pior situação que algum dia julguei possível.

O meu pai estava no seu local de trabalho, que é perto do centro médico, onde a sua médica de família dá consultas, e sentiu-se mal, mediu a tensão arterial e estava altíssima.

Assustado foi à médica, que constatou que a máxima estava a 20 e a mínima a 12. Resultado: era grave. Mas, ela em vez de fazer alguma coisa, telefonou à minha mãe a dizer para a minha mãe lá ir porque o meu pai estava lá numa maca.
Em seguida, informa o meu pai que não tem meios suficientes para o socorrer ali.

Agora pergunto, não tem meios suficientes para o socorrer ali no posto, mas tem um FILHO DA PUTA DE UM TELEFONE para chamar UMA AMBULÂNCIA, NÃO TEM?????

Mas, não o fez e disse ao meu pai para ir à URGÊNCIA DO HOSPITAL, não se tendo oferecido para o levar lá de carro, nem nada, nem me telefonou a mim, por exemplo.
A minha mãe quando chegou foi informada pela emprega que o meu tinha ido para as urgências.

O meu pai, foi a pé até ao hospital, com a tensão naquele estado, ora isto mostra alguma consciência por parte desta MÉDICA DE MERDA???

Ao chegar ao hospital, colocaram-lhe comprimidos debaixo da língua, com o intuito da tensão arterial baixar, informaram-me que o meu pai podia ter tido um ataque cardíaco, visto que com uma tensão alta daquelas, ainda fez o esforço adicional de vir a pé até ao hospital.

Foi a tarde e a noite mais longa da minha vida, como imaginam, isto porque o meu pai inicialmente, não reagia a nada e temia-se o pior.

Depois deram-lhe alta deram-lhe medicação e mandaram-no marcar uma consulta para o serviço de cardiologia do hospital, o que em boa altura fiz.
Hoje, o meu pai é seguido pelo DR Luís Amaral, e pela sua equipa de enfermagem que seguem o meu pai de maneira exemplar, e até o mimam bastante.
Os meus sinceros agradecimentos a toda esta equipa maravilhosa e consciente.

Quanto à PUTA DA MÉDICA, tentei por várias vezes falar com ela, mas o gabinete tem estado fechado com um papel a informar que a “SRª DRª FOI DE FÉRIAS”.

De denotar, que são mais os dias em que esta Sra. está de férias do que aqueles em que “trabalha”.

Já fiz queixa para a Direcção Regional de Saúde, que me diz só poder tomar posição quando ela regressar de férias!!!! Imaginam isto????

Mas, eu já não vou esperar mais para que se faça justiça, logo que essa Sr.ª chegue vou lhe dar o que ela merece, que é uma CARGA DE PORRADA
, depois se quiserem que me levem presa.

Porque aí de certeza, que já vai ser notícia, porque a Médica Fernanda Mendes foi agredida.

Mas também o que se pode esperar de uma pessoa que me disse, e passo a citar:
COM MÉDICOS E ADVOGADOS NINGUÉM SE METE”.

Mais uma vez, a MERDA DO PAÍS QUE TEMOS.


P.S- Desculpem as asneiras, mas isto revolta muitíssimo, vi o meu pai às portas da morte e nada podia fazer por ele.
Enquanto a madame, se passava sabe-se lá bem, por onde gozando a sua vida.


Saudações diabólicas

13 comments:

Grão Vizir said...

caramba...essa medica devia ir ao psicologo para ele lhe passar o atestado de estupidez!!

Topo de Gama said...

Na minha familia está a acontecer um caso semelhante, mas com a agravante de nenhum dos médicos ter a razao completa... O meu avo precisa de uns medicamentos pra uma doença, e nao os deve tomar por motivos de agravamento de outra doença.. Ou seja,o homem ta fodido com ou sem aquela medicação...

Mas adiante, creio mesmo que, e respeitando akilo ke deves tar a sentir, não deves partir pra violencia.. Pai, é pai, eu sei... Mas enfim, se kiseres ajuda tu chama-me!!! fodemos as "bentas" á gaja!!

O nosso sistema de saude é uma doença...

bjins

Diabólica said...

GRÂO VIZIR,

Eu ,ainda assim, gostaria que fosse internada num hospital psiquiatrico, pq há doentes mentais com muito mais capacidades.

Beijinhos.


TOPO DE GAMA,

Realmente, coitado do teu avó.

Sabes, eu nâo sou uma pessoa violenta, mas fiquei com tanta raiva, que era realmente o que me apetecia fazer.

Mas, tenho estado a tentar acalmar-me.

Mas, folgo em saber que se mudar de ideias, tu ajudas-me a ir-lhe às "bentas"!!! LOL

És um querido.

Peço desculpa pela raiva que o artigo transparecia, mas não me consegui conter.

MAS N TENHAM MEDO QUE EU NO MEU ESTADO NORMAL N SOU ASSIM!!!

A frase que define tudo isto na perfeição é a tua, qd dizes:O nosso sistema de saude é uma doença...".

P.S- Em relação ao LINDO, podes ficar com ele para ti.

E aqui vai outro para o Casanova: LINDO.

Sabes, é que não vos quero ver à porrada por minha causa, é que já não aguento ver homens a engalfenharem-se por minha causa!!!! LOL

Pouco convencida a gaija, hãaaaaaa??????!!!!!!!

Beijinhos e boa semana.

Enfim... said...

os livros de reclamações foram feitos para se usarem, o que aconteceu ao teu pai pode acontecer a outros pacientes temos de ser nos a dar o 1º passo

BJOKAS E AS MELHORAS

vab said...

Espero que entretanto o teu pai já esteja bem melhor!

Diabolica, em vez de bateres nessa cabra dessa incompetente, risca-lhe o carro ou parte-lhe os vidros, mas sem ninguém ver!
E quando ela o mandar arranjar, risca-o de novoe parte-lhe os vidros de novo.

E faz-lhe telefonemas anónimos, de uma cabine (bem longe dos círculos que tu frequentas) a todas as horas.

E vai almoçar uma ou duas semanas inteiras ao mesmo sítio que ela, e quando estiveres a passar por ela entorna o café, o sumo, a sopa, a salada, o ensopado de borrego, a açorda. E pedes sempre imensas desculpas, com um grande sorriso!

Vai torturando a senhora, mas senm lhe bateres. Assim é um sofrimento mais lento para ela, ficas mais saciada e não podes ser acusada de lhe bateres ou qualquer coisa.

Quando ela estiver bem irritada, vai partir para a porrada e aí já lhe podes bater, porque será auto-defesa! Imagina, ainda apresentas queixa dessa sra, que "do nada", ou só por teres entornado a água em cima da sua bata, te começou a bater... ainda ficas estupefacta e dizes que este mundo está cada vez pior...

Seria uma boa ideia, não?

Beijinhos

Zorze said...

Só passei para te dar um beijo "colega"; amanhã tenho 2 entrevistas no Porto e nao estou. Ossos do ofício! Beijos *** (ainda havemos de conversar melhor - se quiseres envia-me um mail que eu respondo: alienacaozorziana@gmail.com)

L.C. said...

Se tinha ficado incrédula com o outro post, este então tirou-me do sério.
E que tal queixares-te à Ordem dos Médicos? Essa Sra Dra da tanga anda aí a tentar matar pessoas ou quê? Eu denunciava a situação à ordem dos médicos e/ou gastava uns belos duns trocos num processo em tribunal. Acredita que a minha situação financeira é muito má :( mas caramba, não venham cá Srs Drs de treta ameaçarem a vida e o bem-estar das pessoas. Era só o que faltava!

Joana said...

Infelizmente existem muitos médicos assim.

Já tive uma situação parecida com um dermatologista.

reclamar e apresentar queixa é o melhor a fazer!


beijinhos e fika bem

Babe, a Certificada said...

Bem, casos desses não faltam. Eu própria com a bela idade de 12 anos fui medicada com calmantes (daqueles indicados para cavalos), apenas porque me queixava de dores de cabeça e tinha um caso de epilepsia na familia. Aquela m*** pôs-me KO. A minha mãe levou-me ao hospital e o médico informou-a que mais um daqueles e eu ia para os anjinhos. Resumindo, as dores de cabeça proviam de problemas de visao, coisa básica que a parva da médica não se lembrou.

pé descalço said...

Diabolica

Sempre ouvi dizer que se há coisa com que não se brinca é com a saúde...mas isto é realmente o cúmulo!!!...um médico a brincar com a vida dos outros...dá mesmo vontade de partir para a ignorãncia!!!

Olha se queres saber...e tivesse eu um dia poder para isso...eu dava um remédio santo a uns quantos negligentes/incompetentes que se pavoneam por esses centros de saúde e hospitais públicos com uma bata branca a fingir de médicos ao serviço da população e do serviço nacional de saúde.
A primeira coisa que fazia era tratá-los como qualquer outro funcionário público...e aplicava-lhes sem condescências o regime de incompatibilidades a que todos os outros estão sujeitos...tirando é claro os policos!!!...aos quais fazia o mesmo...e ainda lhes dava a benesse de escolherem a exclusividadede de funções públicas ou privadas...mas nada de misturas que só dão azo a confusões e outras interpretações bem intencionadas!!!, diga-se de passagem

beijinhos

pé descalço said...

policos...ups...politicos

solitarioh2005 said...

Temos uns péssimos médicos.
Eles julgam-se génios mas são uma porcaria.
Eu também fui vitima de erro médico e ainda hoje sofro as consequências disso.
Os médicos defendem-se uns aos outros.
Médicos é o pior que hà.

solitarioh2005 said...

Quanto à ordem dos médicos..,ela não faz nada.
Os médicos encobrem-se uns aos outros.
Quantos médicos foram suspensos da ordem dos médicos no ano passado? Zero.
Recordo-me que vários doentes a cargo de médico morreram já que o aparelho de dialise que utilizavam tinha problemas e ele nem sequer foi expulso: Foi suspenso durante uns meses.