Wednesday, October 29, 2008

Casamentos homossexuais: Sim ou não?

Hoje, o tema que trago ao vosso assentimento, já não é nenhuma novidade, mas como ainda não manifestei a minha opinião resolvi fazê-lo agora.

Falo -vos do "polémico" tema dos casamentos homossexuais.

Continuo a perguntar-me o porquê de tanta intransigência, da sociedade dita normal, em relação aos outros, só porque estes amam ,e assumem isso, pessoas do mesmo sexo?

A Constituição Portuguesa é inequívoca no seu artigo 13ª- Princípio da Igualdade ,quando afirma taxativamente: " que ninguém pode ser privilegiado ou prejudicado em função da sua orientação sexual" .

Ora, parece-me claro que quando um gay ou uma lésbica não tem acesso ao mesmo regime de protecção da sua relação, esse princípio é violado.

Independentemente de possíveis juízos de valor pessoais quanto ao casamento civil enquanto instituição, as consequências desta discriminação são reais e afectam as vidas de muitos casais de gays ou de lésbicas.

Também em Portugal, o facto de se atribuir o mesmo reconhecimento legal a casais de gays ou de lésbicas não terá qualquer implicação sobre a liberdade de outros.

Casais heterossexuais continuarão a ter exactamente a mesma liberdade de escolha. Nesta questão, liberdade e igualdade são, afinal, perfeitamente compatíveis.

Um passo fundamental nesse sentido será precisamente garantir que casais de gays ou de lésbicas que se amam e que se comprometeram a partilhar de forma plena as suas vidas possam ver esse amor e esse compromisso igualmente reconhecidos e valorizados pela sociedade que integram.

O que se pretende, se bem entendo, é apenas, que casais de gays ou de lésbicas tenham a mesma possibilidade de escolha que os casais heterossexuais já têm quanto ao contrato que definirá e protegerá a sua relação: para que se cumpra a igualdade, para que se cumpra a Constituição.

Agora pergunto eu: que direito temos nós, heterossexuais, de lhes tirar esses direitos, e essa alegria de ver a sua relação reconhecida???

Parece-me altamente incorrecto, do ponto de vista moral, para além de inconstitucional, que continuemos a não deixar que os outros também possam ser felizes, e integrados sem rizadas, piadas de mau gosto, olhares indiscretos...

Enfim, quem julgamos que somos?

Por mim, não temos esse direito.

Já tinha essa opinião, mas este fim-de-semana, confirmei a minha opção quando me deparei com um casal de lésbicas, que não tinham nenhum pudor em mostrar o amor que as unia.

Digo-vos sem qualquer tom de ironia, que era um quadro digno de se ver.

O amor é o sentimento mais bonito da humanidade, por isso que diferença faz se é entre pessoas do mesmo sexo, ou de sexo diferente?

E vocês caros leitores, o que acham deste problema social?

Apoiam o casamento homossexual?

Se não, porquê?

Saudações diabólicas.

14 comments:

O Pinoka said...

Eu também acho que é um quadro digno de se ver, um casal de lésbicas sem pudor.

Sem malícia...claro...

Beijocas

Sapo said...

Eu sou a favor do casamento gay tem de ter todos os direitos, associados com o casamento.
Mas eu mesmo acreditando nisso ainda tenho problemas em ver dois homens a se beijarem....
Podem me chamar retrogrado mas tenho problemas..
Mas defendo o direito de se casarem de até de adoptarem filhos.

Bom artigo, continua assim

beijos...

Rei da Lã said...

É-me completamente indiferente!
Desde que não me aborreçam...

Diabólica said...

PINOKA,

Bem, já percebi que o teu" sem malícia" está carregado da mesma! LOL

Malandreco.

Beijokas.

Diabólica said...

SAPO,

Pois acredito que seja díficil de ver, tenho amigos que me dizem o mesmo. Eu antes também tinha o mesmo problema em relação às mulheres, mas agora já não.

Se calhar é tudo uma questão de habituação...

Eu defendo o direito de se casarem, mas quanto ao adoptarem devo confessar que ainda estou renitente, visto que penso que possa ser confuso para uma criança ter 2 pais ou 2 mães.

Tenho de reflectir um pouco mais sobre o assunto.

Beijinhos diabólicos

Diabólica said...

REI DA LÃ,

Mas porque haveriam de nos aborrecer?

Será que nós também não os aborrecemos a eles?

Acho que o "problema" de todos nós, é um pouco de falta de tolerância... Mas, poderei estar errada...

beijokas.

Tipp said...

Concordo com o casamento Gay, mas não acho que seja uma coisa normal.

Não concordo que possam adoptar crianças. Claro que até podem dar bons pais, mas,...

Bjs

Rei da Lã said...

Eu queria dizer, Diabólica:

Desde que nenhum me tente engatar...

;)

Miguel said...

Eu sou a favor..

Acho que por alguém gostar de uma pessoa do mesmo sexo não deve ser impedida de casar com a pessoa que gosta...

Mas lá está.. para o ano é ano de eleições --'

Bom fim de semana :D

Diabólica said...

TIPP,

Pois eu nesse âmbito, como também já tive a oportunidade de dizer, também coloco as minhas reticências, mas....

No entanto, por vezes, penso que há pais heterossexuais que de pais têm tão pouco, que se calhar estes pais homo poderiam fazer de certeza um trabalho muito melhor.

A questão que eu coloco é mais ao nível de perturbação para as crianças: Ter 2 pais ou 2 mães, deve fazer alguma confusão numa criança.

Contudo, aceito que possa estar enganada....

beijokas.

Diabólica said...

REI DA LÃ,

Ah, ok, loooooooooooool, nâo tinha atingido!!!! Desculpa!

Beijokas

Diabólica said...

MIGUEL,

Concordo, inteiramente com as tuas duas afirmações. A primeira já tinha deixado claro, quanto à segunda logicamente que é pertinente, visto que em época de eleições se promete tudo. Até que as galinhas vão ter dentes!!! LOL

Logo tudo é possível!

Beijinhos.

Nativo said...

Nem a favor nen contra,não tenho nada a ver com isso,nen ninguem o tem,é uma decisão pessoal de casa pessoa e apenas a ela lhe diz respeito.

Diabólica said...

NATIVO,

Compreendo, a tua posição, mas a verdade é que se não temos nada a ver com isso, enquanto sociedade, temos de ajudar ao ajustamento do ordenamento jurídico a esta situação.

De outra forma, quanto a mim, não se resolve o "problema", apenas se adia.

Mas, esta é só a minha opinião, e vale o que vale.

Obrigada pela tua visita. Volta sempre.

Saudações diabólicas.