Friday, July 25, 2008

Ao meu amado Pai:


Infelizmente, chegou o dia que eu mais temia: o dia da tua partida.

Deixas para trás um vazio e tristeza enormes, uma filha que te amará para sempre, uma mulher e uma mãe dilaceradas.

Resta-me enaltecer as tuas qualidades de homem honesto, trabalhador e amigo do seu amigo.

Acredito que onde quer que estejas me estarás a ver, assim sendo, prometo dar-te mais motivos de orgulho, continuar a tua obra e fazer Jus ao teu bom nome e dignidade.

Agradeço tudo o que me ensinas-te, bem como os bons princípios que me incutiste.

Amo-te muito paizinho.

Até sempre.

Descansa em paz.

20 comments:

EboRâguebi said...

Um homem com o dom de ser homem! Sou um homem, em toda a sua magnitude da palavra! Não me dêem fórmulas certas. Porque eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que tenho que fazer porque vou seguir o meu coração. Não me façam ser quem não sou, não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Acredito no meu amor e nos meus valores pessoais! Falo, faço e assumo! Sou intenso! 100% Homem, 100% Menino, 100% Tudo. Desfaço-me, Mas refaço-me!...Pois Deus está sempre comigo! Sou Audacioso! Corajoso! Ousado! Porque o mundo pertence a quem se atreve!

Veja o meu Blog.

Borboleta said...

Um beijo muito grande cheio de força para ultrapassar a tua tristeza. Um abraço cheio de carinho para ajudar a secar o vazio...

Beijos grandes desta tua vizinha.

Tipp said...

Faz no mês que vem um ano que me aconteceu o mesmo. Embora no meu caso estivesse mais que anunciado (doença prolongada), descobri que mesmo assim, não há preparação possível. É sofrer e cair um pouco e lentamente. Também é um sinal que estamos vivos e que sentimos. Julgo que mesmo assim é preferível sentir a dor do que não sentir nada.
Muita força bjs

Obseervador said...

Os meus sentimentos.
Hà muito tempo que cá não vinha a este blog.
Só me ocorre dizer o que disse.

Obseervador said...

Quanto às suas indignações em relação aos médicos , não posso estar mais de acordo.
Eles formam uma casta de bramanes que se julgam ( e estão ) acima dos outros.
Tratam os doentes como se estes fossem escravos.
As pessoas esperam semanas por consultas, meses por uma consulta da especialidade.
É um escândalo.
E ninguém faz nada.
Parte do problema reside no facto de existirem poucos médicos.
O sistema fica entupido.
Se existissem mais médicos o preço das consultas privadas descia..,os médicos privados seriam obrigados a tratar melhor os doentes se queriam ter clientes.., e todo o sistema melhorava.
Assim não.
É quase impossivel entrar em Medicina.., formam-se meia duzia de médicos que estão convencidos que são Deuses.
Imagine que só existiam umas poucas farmacias em Portugal.
Os farmaceuticos tratariam as pessoas ao pontapé.., as filas de espera para arranjar medicamento seriam enormes e as pessoas esperariam uma tarde para arranjar aspirina.
É o que acontece com o serviço nacional de saúde.
Formem-se mais médicos.
O maior escandalo nacional é sem dúvida o sistema nacional de saúde.
Para concluir.
Os proprios médicos ( e familia ) está bem com este sistema.
Como tenho familiares medicos observei por dentro como funciona o esquema.
Quando se tem familiar médico.., não se espera semanas por consulta e meses por exames.
O familiar médico trata de tudo e no dia seguinte arranja colega que acede receber o familiar.
Existe o SNS para o médico e familia. Esse funciona bem , não hà listas de espera.
E existe o SNS para o Zé povinho que a diabólica bem conhece.
Um escândalo.

Obseervador said...

Para concluir não sei se a diabólica se apercebe do escandalo que isto é.
Por um lado o SNS funciona mal.., e os médicos tratam as pessoas do alto da burra.
Mas por outro ( isso é a parte escondida ) , muitos médicos usam o SNS como se este fosse sua propriedade.
Isto é, para médicos e familiares chegados o SNS funciona bem.
As consultas arranjam-se em 2 ..,3 dias..,exames no mesmo espaço de tempo.., tudo funciona bem.
Para os médicos e familia.
A classe não só recebe ordenados pagos por nós como utiliza o SNS para seu beneficio, e familia chegada.

E ai de quem diga algo.
A classe médica é a classe mais poderosa do país.
Quando é que foi a ultima vez que algum médico foi julgado por negligência ?

O Pinoka said...

Oi diabolica,

Nestas alturas nada do que se diga serve para acalmar a dor. Quero apenas dar-te um grande beijinho e desejar que obtenhas força com a tua mãe para ultrapassarem esta fase dolorosa.

Diabólica said...

EBORÂGUEBI,

Inteiramente de acordo, revejo-me plenamente nas suas palavras, com as devidas adaptações.

Terei todo o gosto em fazer-lhe uma visita.

Até breve!

Saudações diabólicas.

Diabólica said...

BORBOLETA,

Muito obrigada pela força e carinho.

Beijinhos querida e tudo de bom para ti.

Sapo said...

Não há nada que uma pessoa possa disser para aliviar uma dor tão grande como a perda de um pai....

A única coisa que posso disser é dar a minhas condolências...

Mesmo isso me parece fraco, sem capacidade de demonstrar o meu sentimento.

Um poeta disse um dia que o mundo fica mais pobre quando um boa pessoa morre no dia que o teu pai morreu o mundo ficou muito mais pobre.

Um beijo, sempre a teu lado. :(

Diabólica said...

TIPP,

Antes de mais tb lamento a tua perda, e sim não há preparação possível para isto, até porque, e falo por mim, há sempre uma esperança que o nosso ente querido seja mais um daqueles casos em que se vence a doença, mas no fim resta a revolta, a dor, o vazio...

E no meu caso em particular, fui sempre enganada pelos médicos.

Inclusive, existia uma pessoa que nem sequer pertencia à família que sabia que o meu pai ia falecer exactamente no dia em que faleceu.

Coincidência?? Não me parece.

Neste momento tenho um profundo desprezo e mágoa por parte da classe médica e hospitalar.

Beijinhos e obrigada pelo carinho e amizade. Fica bem.

Diabólica said...

OBSERVADOR,

É com muito gosto que recebo a sua visita. Confesso que já tinha pensado em si e sentido saudades dos seus comentários.

E permita-me a opinião acho que devia voltar a colocar artigos no seu blog, porque na blogosfera fazem falta mais pessoas como você.

No tocante ao SNS e ao seu vergonhoso funcionamento, que dizer mais, se não que subscrevo inteiramente tudo aquilo que o observador disse.

Isto é uma vergonha.

E no meu caso em particular, fui sempre enganada pelos médicos.

Inclusive, existia uma pessoa que nem sequer pertencia à família que sabia que o meu pai ia falecer exactamente no dia em que faleceu.

Coincidência?? Não me parece.

Neste momento tenho um profundo desprezo e mágoa por parte da classe médica e hospitalar.

Que direito tiveram de me esconder que o meu pai ia ser internado para morrer e não para, tal como me disseram, para receber soro para se fortificar????

Prometeram-me uma conversa que nunca chegaram a ter nem comigo, nem com a minha mãe, por mais que nós insistíssemos.

Mesmo no dia do falecimento do meu pai, sensivelmente uma hora antes, continuavam a mentir.

São uns nojentos, insensíveis, e que decidiram a vida do meu pai, sem o seu consentimento.

Haviam-me prometido que qualquer acto médico que fosse feito, não seria levado a cabo sem o consentimento da família, e mais uma vez MENTIRAM!!!

Drogaram o meu pai e fizeram-me vê-lo como nunca julguei ser possível.

E tudo isto é feito impunemente sem quais queres consequências para estes "animais" que nos continuam a tratar como marionetas.

Tenho queixas feitas e vou levar esta situação até às últimas consequências jurídicas, embora tenha consciência que será uma batalha inglória, mas devo isso ao meu amado pai.

A última desta unidade hospitalar foi enviarem-nos um telegrama a informar que o meu pai tinha falecido,ora infelizmente, isso já sabíamos porque estivemos com ele até ao seu último suspiro.

Só posso tentar fazer algo para que outras famílias não passem pelo mesmo que nós passámos e isso passa por denunciar identificando as pessoas que levaram a cabo esta farça...

Beijinhos e obrigada pelo carinho e amizade. Fique bem e apareça mais vezes.

Diabólica said...

PINOKA,

Estas palavras de carinho e amizade são sempre amáveis e fortificam-nos, por isso o meu agradecimento sincero pelas tuas condolências.

Beijinhos.

Diabólica said...

SAPO,

Olá meu bom amigo, muito obrigada pelas tuas doces e calorosas palavras.

A perda de um ente querido é sempre dolorosa, mas a perda de um pai é inqualificável.

Sinto-me completamente perdida, injustiçada, dorida, revoltada, e com um vazio profundo.

Só o tempo e bons amigos como tu, poderão acalmar o meu coração desatinado e dilacerado.

Esta dor é muito profunda.

Obrigada pelo teu apoio, meu grande amigo.

Beijinhos e fica bem.

Miguel said...

Os meus sentimentos :(

luafeiticeira said...

Os meus pêsames...
jocas

Diabólica said...

MIGUEL,

Muito obrigada. É sempre bom verificar que a comunidade bloguista é unida e solidária.
Agradeço do fundo do coração.

Beijinhos.

Diabólica said...

LUA FEITICEIRA,

Agradeço muitíssimo a tua compreensão e solidariedade.

Muito obrigada.

Beijinhos.

Joana said...

Não há palavras para definir a dor que se sente quando perdemos alguém que amamos tanto. Nunca pensei que aos 22 anos fosse perder o meu pai, o meu melhor amigo, o meu orgulho, o meu tudo. Aceitar? é impossivel. Preparar?nunca estamos preparados... ha esperança antes e depois. Saudades? muitas, dolorosas saudades. O vazio é imenso.
Apenas fica a certeza que onde quer que eles estejam estão a olhar por nós e que podemos falar com eles de tudo e que um dia... vamos voltar a estar juntos e daremos um abraço profundo.

Só te posso dizer que tenhas muita força.

Um abraço cheio de carinho**

Asdrúbal said...

cara diabólica,

nestes momentos não há muito a dizer mas, em nome do nosso blog, lamentamos muito a tua perda e esperamos que consigas seguir em frente com um sorriso. afinal, é o que nos espera a todos. muita força neste momento.

Convido-te a visitar o blog www.osamigosdastascas.blogspot.com