Sunday, May 18, 2008

E o FODIDO É...... tarannnnnnnnn: O UTENTE!


Cada dia que passa fico mais desiludida com este nosso país. E acreditem que desiludida é uma palavra bastante elegante, para vos expressar aquilo que sinto de verdade.

A mim parece-me que andamos a brincar de sermos um país.

E quanto à democracia nem vê-la. Não sou Salazarista, nem nunca fui, nem serei a favor de uma ditadura, mas o que me apraz dizer é que no tempo do Salazar, pelo menos, o povo sabia que vivia numa ditadura, agora julgam que vivem num país democrático.

Mas, afinal a verdade é que estamos a viver uma ditadura encoberta, basta verificar o que diariamente os nossos políticos fazem connosco e depois atiram-nos areia para os olhos.

Fazem-nos de estúpidos o mais que podem, e o pior é que o povo admite isso!

Depois existem classes no nosso país que julgam ser os donos disto, que podem fazer aquilo que lhes dá na real gana e que nós, contribuintes activos, apenas temos que comer e calar.

Neste caso especifico referimo-me, particularmente, à classe médica, que pratica a política do eu quero, posso e mando e o utente ao contrário do que se pode ler nas paredes dos hospitais, apenas tem deveres. E os direitos , que é feito deles???

Todos aqueles que têm a infelicidade de precisar do SNS ( Serviço Nacional de Saúde), sabem por certo a que me refiro. Os exemplos de faltas de respeito são diários e constantes, por isso se fosse aqui a falar somente dos que presenciei tínhamos aqui pano para mangas.

É por isso que esta semana, enquanto assistia ao noticiário, fiquei perplexa com o que ouvi.

Refiro-me concretamente, ao novo Projecto- Lei, proposto pelos médicos, que a ser aprovado irá significar uma penalização( 20%), sublinhe-se mais uma para os utentes, no caso de estes não comparecerem a uma consulta, provavelmente marcada com 100 anos de antecedência!

Questiono-me se será possível que se possa pensar numa coisa destas, quanto mais equacioná-la????

Na minha opinião, é uma palhaçada das muitas que ultimamente são constantes no nosso país.

Porque se não veja-se: o doente que tem uma consulta marcada para as 9H00 da manhã, espera por vezes, um dia inteiro para ser atendido, mas se isto tivesse uma justificação lógica teríamos que entender.

Mas, não em 98% dos casos são os médicos que chegam atrasados e ainda se dão ao desplante de estarem a conversar uns com os outros, de ir ao café, e sabe deus mais o quê.

Enquanto isso o doente, aguarda impacientemente, mas de forma obediente a chegada do Sr. Dr., que quando chega, sublinhe-se mais uma vez tarde e más horas, nem um pedido de desculpas, ou uma justificação dá ao doente.

Isto porque afinal é absolutamente natural, neste pais da treta ,que nos façam esperar ad eternum!

E parece que ainda temos que erguer as mãos para o céu por termos a “grande felicidade” de no fim de um dia inteiro sermos atendidos!

Mas, afinal que merda é esta, e nesta altura algum destes ilustres iluminados se lembrou em compensar o doente pecuniariamente? Não, claro que não, o Sr. Dr. é o Sr. doutor, e os demais que se fodam.

Quer dizer eles têm o desplante de não cumprir horários, de nos falar com 2 pedras na mão, e nós só porque nos fartamos de esperar por uma merda de uma consulta, e conseguimos, por exemplo, o dinheiro para ir a um hospital privado ainda temos que pagar por isso???

Já não chega os impostos que pagamos para termos esta merda de serviço de saúde, se é que é alguém em plena consciência o assim pode chamar, e ainda temos que pagar mais por o SNS não nos dar resposta, em tempo útil e com qualidade, aos nossos pedidos???

Os mentores desta “milagrosa ideia” já pensaram que, na maior parte das vezes, as pessoas faltam aos seus trabalhos para comparecer na consulta marcada 1 ano antes, para depois ninguém aparecer, e que para terem que ter outra consulta têm que faltar aos seus postos de trabalhos mais X vezes até verem o seu “problema” resolvido.

E depois são despedidos, e quem os indemniza pelas dores, pelas horas de espera, pelos danos morais e psicológicos que todo este processo acarreta???? NINGUÉM
.

E isto acontece num Estado que se diz democrático!

Até Cuba tem um melhor serviço de saúde que nós, por isso tenham vergonha e deixem-se de idiotices e criancices.

TRABALHEM fodasse, e parem de foder o próximo.

E Governo o que fará sobre isto????

O de sempre: NADA!

E nós continuamos a sofrer maus tratos, ou a ir parar à morgue com maior rapidez.

E é para isto que sai tanto dinheiro do Orçamento de Estado para a saúde????

Que vergonha.
Desculpem a má educação, mas é que este assunto tem-me deixado piursa , porque agora a minha vida, infelizmente, tem sido passada em hospitais, por causa do meu pai estar doente.

Por isso, sei bem o que temos passado, a negligência de que já fomos alvo, e os maus tratos a que temos estado sujeitos, nós e os outros que também se encontram nesta difícil cruzada.

Mas, prometo num próximo artigo contar episódios que espelham o que vos estou a dizer.

Saudações diabólicas.


37 comments:

Joao said...

Ora...se a educação já está no estado em que está, como querem que se formem individuos com boas qualidades para governar o país? É algo para o impossível...

Quem se lixa...é sempre os do costume...

Enfim...

Diabólica said...

JOÃO,

Mas é que é mesmo isso, não se constroem os "prédios" pela base, e depois é no que dá.

Embora, por vezes, também entendo que se nasce ou não se nasce com "berço", ou seja, ou se tem princípios, boa formação cívica ou não se tem.

Isto porque por vezes não é porque temos formação académica que temos boas qualidades.

Mas, isto é só um à parte, porque percebo perfeitamente o alcance e propósito da tua afirmação e, se me permites, assino em baixo.

Beijinhos e votos de uma excelente semana para ti.

Miguel said...

tomáramos nós ter metade da eficiência do sistema de saúde cubano...

enfim

Acido said...

Convinha pensar antes de postar.

Só zanga não chega.

Que fizeste para que sucedesse o contrário? Quantas vezes preencheste o livro de reclamação nos serviços de saúde.

Parece-me pouco inteliente atacar o SNS que suporta gratuitamente todas as despesas dos cancerosos, das campanhas de vacinação, etc, por causa de umas mordomias da classe médica.

O que clamaste na altura em que veio a lume as luvas recebidas por medicos dadas por laboratorios farmacêuticos para que receitassem os seus comprimidos, fazendo-os valer com uso desde a queda do cabelo até ás dores nas costas?

É bom reclamar, mas deve ser feito na direcção certa e não em rajada contra tudo e todos.

Diabólica said...

MIGUEL,

Mas, não tenhas a menor dúvida.

De certeza que não existiam estas linhas de espera infindáveis, nem o sofrimento de tanta gente.

Mas, enfim é o que temos...

Bjos

Tipp said...

Tens o meu apoio.
Eu sei que paga o justo pelo pecador, mas quantas e quantas vezes temos a situação do Sr. Dr. ainda não chegou ou já saiu. Porque demasiados médicos não sabem que um dia tem 24 horas e então marcam consultas a quadruplicar. Porque será que nunca ninguém se lembrou de devolver o preço da consulta se o doente estiver à espera mais de meia hora. Já me aconteceu estar uma tarde a aguardar por uma consulta marcada. Se há penalidades para uns também devem existir para os outros.
Para quando a liberalização das farmácias? Deve dar jeito mandar os velhotes para a quinta das tabuletas por faltar o dinheiro para os medicamentos. Enfim. É só desgraças e demagogia.
Bjs

PEIXE said...

anda meio mundo, a foder o outro meio... e ninguém gosta de ser fodido......pelo menos no aspecto psicológico.....digo eu.....lolll!

Diabólica said...

ACIDO,

Olha antes de mais gostaria de te esclarecer que pensei antes de postar, porque não sou nenhuma irresponsável, não sei o que pensas, mas é assim que sou.

Acho que escolheste a forma mais mal-educada de comentar um artigo, nunca pensas-te em respeitar a opinião dos outros, sem os agredir?

Mas, adiante...

Eu respeito a tua opinião, mas permite-me discordar dela, e sublinho que para o fazer não necessito de ser mal educada.

Quanto à primeira pergunta que me colocas, devo responder-te que sim, já tomei as atitudes que achei que me assitiam tomar, agi em conformidade com aquilo que me está a suceder.

Quanto ao livro de reclamações, sim já o utilizei pelo menos três vezes, mas as coisas não são tão lineares como dizes, ainda não obtive qualquer resposta.

Não basta escrever no livro amarelo, meu caro amigo, é preciso haver " vontade" de quem de direito responder, e não é isso que se verifica.

Se tens tido oportunidade de acompanhar os programas de informação que passam nas nossas televisões, o Estado, por incrível que pareça, é aquele que menos responde a estas insatisfações dos seus utentes.

Incrível não é? E eu sou a prova viva disso mesmo.

Parece-te "pouco inteligente atacar o SNS que suporta gratuitamente todas as despesas dos cancerosos, das campanhas de vacinação(...)".

Olha eu que sou pouco inteligente, sei que o SNS não suporta nada gratuitamente, pois caso não saibas, as verbas do SNS saem do Orçamento do Estado, ou seja dos bolsos de todos nós.

Por isso não me parece nada gratuito, eu pago impostos para ter um serviço condigno e que não me tire a mim ou aos restantes a dignidade, que em última instância é tudo o que nos resta.

Eu não fiz rajada contra tudo e contra todos, identifiquei a classe a que refiro, mas como é óbvio não digo que são todos os médicos que são assim.

Eu conheço alguns que não o são, mas reafirmo que são muito poucos.

Ainda a nível de reação da minha parte face ao assunto de que estamos a falar, devo informar-te que tenho já um processo em tribunal contra o hospital, e um processo contra o médico em questão por negligência.

Quando falas em cancerosos, com o sentido prejurativo, que te senti, devias ter mais respeito.

Provavelmente, não tiveste ainda o azar de ter ninguém perto de ti, da tua família, a sofrer desta enfermidade, se não não falavas da doença desta forma tão leviana.

Não sabes de todo o que é o sofrimento da pessoa, da família e dos amigos que assistem ao definhar do seu ente querido.

Faço votos que nem nunca o venhas passar.

Eu não sei como reages a quem é negligente com os teus familiares ou amigos, mas eu não admito a ninguém que faça pouco dos meus, e que lhes tire a pouca dignidade que lhes resta.

Sabes que são pessoas que trabalham desde os 12 anos e que descontaram para o Estado, e hoje que precisam de um serviço não o têm, achas justo???

Enfim, desculpa a frontalidade, mas acho que tu sim deverias pensar responsavelmente naquilo de que falei.

Não sei se és médico, e por isso te insurgiste contra o meu artigo, se assim foi peço desculpa porque não é nada pessoal, mas quando tenho razão a mim ninguém me cala.

Sou advogada/ jornalista e pelo menos tenho a humildade de admitir que existem colegas meus que não são os melhores profissionais e muitas vezes tb já fui incluida nas avaliações mais negativas da minha classe, porque a ela pertenço, mas não me chateio porque sei aquilo que valho e sei que as pessoas têm perfeita razão em relação a muitos de nós.

Talvez tb seja bom seres um pouco mais "flexível" e não defenderes a tua "dama" dessa maneira.

E para finalizar, esta opinião, que tu consideras pouco inteligente, é a opinião de 90% dos Portugueses.

Seremos todos assim tão pouco inteligentes?

Só faltou dizeres que se calhar a culpa é dos doentes que tem o desplante de FICAR doentes...

Obrigada pela tua visita e volta sempre.

Diabólica said...

PEIXE,

Essa é mais pura das verdades, mas que fazer quando há pessoas que querem defender o indefensável?

Bjos

Diabólica said...

TIP,

Ainda bem que me percebes, porque há pessoas que querem defender o indefensável?

Devo informar-te que tb deves ser considerado "pouco inteligente" pelo nosso colega bloguista, "ACIDO", se não sugiro que leias o seu comentário.

Acho que podemos abrir esta "discussão" que tive com este visitante ao forum para chegarmos a alguma conclusão.

Acho que é para isso que servem os blogs para troca de ideias e aprendermos uns com os outros, sem haver necessidade de faltarmos ao respeito uns aos outros.

Eu pelo menos tenho a humildade de assumir quando estou errada...

Beijinhos e boa semana.

O Pinoka said...

Diabólica

Existe uma solução que muitas vezes resulta, mas pouco usada ainda por nós, povo. Afinal fizemos uma revolução com flores, não é?
Passo a explicar. Quando houver incompetentes seja em que instituição do estado for, para a qual tu descontas, age como patroa. Grita, ofende se necessário, bate no balcão e dizes que só sais dali quando te resolverem aquela merda. Geralmente obtêm resposta mais rápida que o livro de reclamações.
Desejo as rápidas melhoras do teu pai.
Beijocas

Sapo said...

Bem eu concordo com o artigo a 100% quem é que esses gajos pensam que são , o que eles querem é que nós chateados com o tratamento no SNS dado por eles, nós fiquemos fartos e se va as clínicas deles onde somos tratados bem por eles.
Se eles forem ao nosso serviço e nós os tratássemos como eles nos tratam bem caia o Carmo e a Trindade queriam falar com o gerente e escrever uma queixa, eu não quero que eles nos tratei como uns príncipes eu quero que eles nos tratem com respeito, estar doente já é uma coisa má ainda por cima temo de aturar "prima donas" que se comportam como reis que merecei que lhes beijem o c*.

Eu não percebo a opinião do Acido, que como um blogista que e prese devia pelo menos mostrar aquilo que ele defende no blog dele eu tentei ir lá mas por alguma razão não consegui, ele disse:
"Parece-me pouco inteliente atacar o SNS que suporta gratuitamente todas as despesas dos cancerosos, das campanhas de vacinação, etc, por causa de umas mordomias da classe médica."


Bem eu não gosto de chamar as pessoas estúpidas mas...
como a escritora diz todos nós pagamos o sistema com os nossos impostos, que por acaso são muito altos, e alem disso pagamos as chamadas taxas moderadoras que agora quando estamos internados tb pagamos 5 € ao dia é o caso de disser que já não tenho dinheiro nem para ficar doente, sem falar que num pequeno papel escrito há uns 30 anos diz que a saude é gratuita papel esse chamado a CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA PORTUGUESA e que a ultima vez que vi ainda era a lei fundamental deste pais que para o bem ou mal ainda vivo.

acido said...

Pelo menos já se deu um passo: começar a reagir.

Minha cara Diabólica...não te quero agredir e muito menos insultar, mas permite-me que continue a achar que reages mais com o coração do que com a cabeça.

Em teu favor tens o facto de não estares sozinha,e mesmo ser ultrapassada: muitos dos decisores de saúde deste país, nem com o coração nem com a cabeça, é mais da zona intestinal.

Como imaginas não vou entrar num concurso quem é que tem mais pena dos coitadinhos dos doentinhos, e quanto maior for a desgraça maior a pena.

Digo-te de passagem que boa parte da minha vida profissional tem sido com doentes oncológicos, mas não só, adiante (não, não sou médico se é isso que estás a pensar).

O que te quero dizer (e aos restantes que sentiram as dores por ti)é que colocaste as coisas ao contrario da realidade e com grande desconhecimento de causa.

A aplicar-se a tua interpretação "a la lettre" significaria a morte a milhares de portugueses, e a garantia de que apenas os largamente abastados teriam acesso aos cuidados de saúde mais diferenciados.

Antes de atacar o SNS deve-se ter factos presentes. Dou-te dois ou três casos concretos, para que as palavras não se fiquem pelas opiniões:

1- no censo materno-infantil de 1973 a mortalidade infantil em Portugal era de 31 por mil nascimentos, e no distrito de Bragança era de 132 por mil, coisa digna de Africa. Hoje é 4,1 por mil a 4ª mais baixa taxa de mortalidade infantil do MUNDO.

2- Até 1968 a Lei da Indigência (como jurista que se afirma de o ser presumo que a conheças) só foi revogada nesse ano, e segundo a qual um cidadão para ser internado num hospital publico deveria requerer um Certificado de Indigência para poder ser internado na zona não privada. Apesar da revogação da Lei, só em 1979 com a criação do SNS se ultrapassou verdadeiramente essa Lei infame que reduzia cada cidadão ao estado de indigente.

3- O aumento de esperança de vida objectivamente devida ao SNS é de 8 anos, isto é quase 3 vezes mais do que a atribuivel à melhoria tecnológica entretanto ocorrida na saúde.

Poderia continuar por aí fora mas não te quero maçar.

Só a titulo de curiosidade te digo que dispomos de cuidados de saúde muito melhores em Portugal do que nos EUA, palavra de quem lá esteve a estudar isto mesmo,(se exceptuarmos os hospitais-milagre só ao alcance dos milionários), daí que os rácios de saúde deles são piores do que os nossos.

Quer isto dizer que cá está tudo bem? De forma nenhuma.

Da mesma forma que te indiquei virtudes, te digo alguns aspectos negativos que porventura conhecerás:

1- A classe médica dispõe de um poder desmedido
2- A cunha funciona em todo o lado
3- Ninguem tem rédea na industria farmacêutica
4- É dos sistemas europeus em que o publico menos participa nas tomadas de decisão

e por aí fora.

O erro (grave em meu ver por tantas vezes ser repetido)é de se tomar a nuvem por juno. Critica-se o SNS pelas falhas objectivas, legitimas de fracções da sua parte, e negligencia-se as imensas virtudes que contem.

O risco é a continuar-se a gritar sem direcção, e um dia é como a história do Pedro e o Lobo, tanto grita que quando os lobos vieram mesmo já ninguem acreditou.

Volto aos cancerosos. Não por picardia, mas por razão objectiva: são os unicos doentes onde a forma patologica tem um custo de tratamento incompativel com o rendimento de mais de 99% das familias. Dou novamente exemplos concretos: uma caixa de interferon Beta (dá para 1 mês) custa 3500€, um transplante de medula nunca menos de 150.000€ etc.

Voltamos à vaca fria: gritar aos 4 ventos que o SNS é mau porque nos fizeram algo de abusivo é (em meu ver) errado e potencialmente perigoso para aqueles cuja vida ou assistencia depende dele. Sim porque já esteve muito mais longe de acabar do que agora.

Se abusam de ti luta pelos teus direitos, impõe as tuas razões, aperfeiçoa o SNS. Milhares o têm feito como ainda recentemente por certo o viste aquando do encerramento de muitas urgências.

A Constituição não diz o que foi escrito acima sobre a saude. O que lá diz é que é "tendencialmente gratuito".

Não querendo ensinar a missa ao padre, porque sou de todo ignorante em direito, o que está inscrito representa a doação de latitude ao Governo vigente a cada momento, para que num espirito de existência de SNS defina o grau de comparticipação do Estado e dos cidadãos no periodo da sua governação.

Podes queixar-te que os doentes têm pago cada vez mais nos ultimos 18 anos...pois é...mas os governos são eleitos democraticamente.

Como dizia um famoso escritor latino-americano: cada povo que elege democraticamente tem o governo que merece.

Acido

P.S. (comentário malicioso à tua condição de jornalista) Uma das razões do SNS estar como está, é a dos jornalistas
serem a primeira barreira defensiva dos interesses das corporações profissionais

Fernando Cunha said...

Acid és capaz de ter escrito o post mais lúcido que eu li na blogosfera nos últimos tempos. Só me desagradou uma coisa: a referência ao Direito.É muito usual as pessoas afirmarem, em jeito de cláusula desresponsabilizadora, que não percebem nada de Direito, mas aproveitam e opinam não obstante.

Diabólica, és, claramente, brejeira na forma como escreves e pouco lúcida. Entendo a revolta, mas há certos assuntos que mercê da sua dignidade não devem ser expostos num blogue.

Melhores Cumprimentos

Casemiro dos Plásticos said...

isto anda bonito anda, serviços de merda mesmo, que é mesmo assim, tudo a aumentar...não sei onde isto vai parar...

baza fazer um novo 25 de abril, está a precisar este pais!

beijo e bom feriado!

Diabólica said...

PINOKA,

Pois, concordo inteiramente com a tua postura, porque afinal o que custa a estes "merdas" é que cada vez menos alguns de nós, se deixam espesinhar por eles e reage, e eles não querem isso querem sim a ditadura a que nos foram habituando.

Se leres abaixo verificarás um caso concreto de um desses seres( Acido).

Enfim...

Beijinhos

Diabólica said...

SAPO,

Sabes é que no Estado, em certos casos são objectores de consciência(ex:aborto), mas nas clínicas privadas onde trabalham praticam estes actos médicos sem qualquer problema de consciência, pois as notas são tão lindas, não é???!!!

Em relação à "defesa" que me proporcionas-te, agradeço-ta desde já, mas sabes que não vale a pena dizer algo inteligente a "seres" que não são praticamente dotados de cérebro, muitos menos de coração.

Perdoai-lhes senhor, que eles sabem o que fazem!!!! LOL

Beijinhos e obrigada pela visita

Diabólica said...

ACIDO,

Primeiro que tudo só te vou dizer que é muito feio atacar-se os outros, sob a capa de um pseudónimo qualquer, mas enfim como costumo dizer as atitudes são para quem as toma...

Quando as pessoas são mal formadas, é assim que agem, é o chamado comportamento padrão.

Mas, a verdade é que não és nada coerente, porque se achas que os serviços de saúde funcionam tão bem, porque razão na tua primeira intervenção me sugeriste o livro de reclamações???

Se tudo é tão perfeito, como queres fazer parecer, eu não deveria ter necessidade de recorrer a ele não achas??

Deves concordar que algo vai mal no teu "raciocínio"...

Eu, na tua opinião, reajo mais com o coração do que com a cabeça,já pelo contrário tu não reages nem com um nem com outro.

És do contra, só por ser do contra. Eu aceito opiniões divergentes da minha, mas por favor, opiniões com um pouco de conteúdo, se é que me entendes??!

Dizes a certa altura da tua "propaganda" que passas-te boa parte da tua vida em serviços oncológicos.

A ser assim tenho muita pena dos utentes que contigo tiveram a infelicidade de privar, pois demonstras não ter o mínimo de sensibilidade, nem de caridade,compaixão ou compreensão, para com essas pessoas, porque se não porque razão lhes chamas prejurativamente CANCEROSOS???

Existe aqui uma outra passagem do teu discurso, que vou destacar pela pobreza do seu conteúdo, e pela sua clara infantilidade, passo então a citar: "não vou entrar num concurso quem é que tem mais pena dos coitadinhos dos doentinhos, e quanto maior for a desgraça maior a pena."

Os "coitadinhos dos doentinhos", é assim que os vês e que os tratas não é, com desrespeito????

Estou a colocar-te a questão, só para ver se te situas, porque para mim a resposta é, que é óbvio que sim.

Só fico contente porque a dada áltura da tua intervenção, já chamas os "cancerosos", como doentes oncológicos. Já é uma evolução...

Outro ponto que gostava ainda de comentar e que consubstância mais uma das tuas tristes afirmações é:"O que te quero dizer (e aos restantes que sentiram as dores por ti)é que colocaste as coisas ao contrario da realidade e com grande desconhecimento de causa.", só por aqui se vê que não percebeste minimamente a minha descrição da situação, ou por outra percebeste, mas não te interessa perceber...

Olha é por estas e por outras que muitos de nós tem de reagir, como descreve o meu visitante "PINOKA", com o qual presumo que também não estejas de acordo, porque tu e outros como tu o que querem é a continuação da ditadura a que nos foram habituando.

E deve chatear bastante ver que os cordeirinhos que antes vos deixavam espesinhá-los agora reagem, não é verdade?

Uma única coisa te exijo é que não voltes a insultar nenhum dos meus leitores, sabes eu não necessito de advogados de defesa, mas as pessoas que aqui vêm têm o direto de manifestar as suas opiniões sem serem agredidos por ti.

Este é um espaço democrático, e onde todos podem manifestar a sua opinião, mas sem demonstrações de perpotência,ou de desrespeito pelos restantes.

No entanto, também acredito que a palavra Democracia, na sua essência, não te diga muito...

Deves estar mais ligado a conceitos como: Ditadura, escravatura, desrespeito total pelos direitos dos demais e enfim... É a crítica barata...

Nunca pensei ter de responder assim a alguém, mas confesso-te que até me fizes-te sentir pena, pelos motivos óbvios.

Adorei a tua demagogia, como as tuas "estatísticas" e olha decididamente não vou "discutir" o Ordenamento Jurídico contigo, porque para isso tinhas que ter mais do que meio cérebro e pelos vistos não tens... Quanto a isso, lamento, mas não posso fazer nada.

Quanto ao teu último comentário no qual dizes: "P.S. (comentário malicioso à tua condição de jornalista) Uma das razões do SNS estar como está, é a dos jornalistas serem a primeira barreira defensiva dos interesses das corporações profissionais"

O que me apraz dizer é o inevitável: Sugiro que cresças e que te tornas rapidamente num homem responsável, e olha que não é pela tua opinião relactivamente aos jornalistas, mas tão e somente pelo adjectivo que usas para qualificar o teu sacudir do capote para os outros.

A palavra "malicioso" revela bem a tua falta de carácter.

Olha a mim, não me atingiste porque sei aquilo que valho como profissional, mas lá que é triste não se assumir aquilo que se faz é...

Saudações diabólicas.

Sapo said...

Em resposta ao Acido, o SNS criado pelo 25 de abril fez e ainda faz coisas muito boas eu tenho familiares que trabalham no sistema e sei muito bem as coisas que fazem, médicos que estão de banco e nem aparecem lá, médicos que dizem que é mais bem tratado na sua clínica e depois fazem a dito tratamento no hospital publico e depois pagasse com fosse privado, etc.

Há médicos que são bons como em todas as profissões e mesmo eu já fui bem tratado num hospital publico, mas foram mais as vezes que fui mal tratado, o que o acido não percebe é que ele não passa pelo que as outras pessoas passam pois quando ele vai aos hospitais são "colegas" e o tratam com paninhos quentes tenta ir a um hospital sem disser que trabalhas no sistema, ou pior tenta ir a um dos hospitais administrados por privados, e ve o tratamento que te dão!!!

O artigo 64 n 2 a) da constituição portuguesa diz:
Através de um serviço nacional de saúde universal e geral e, tendo em conta as condições económicas e sociais dos cidadãos, tendencialmente gratuito;
isso tens razão, mas como se aceita que o tendencialmente gratuito se tenha transformado em tendencialmente caro???

Isto está a chegar a um ponto em que uma pessoa paga um cartão de saude de uma seguradora qualquer e está quase mais barato de o SNS, ainda não está mas quase, ma uma coisa posso ter a certeza num hospital privado não fico 9 horas á espera dentro do hospital e depois dissem me que eu tive alta por abandono(quer dizer que me fui embora), o que me lixa no sistema é a falta de responsabilidade de quem lá trabalha, pois sabem que se fizerem erros, isto é matarem alguém, não lhes acontece nada.

Podem disser então e os livros de reclamação, 3 queixas que fiz uma delas há 3 anos e resposta???
nunca recebi.

O Sns tem +- 30 anos e quantas vezes nós vimos alguém ser despedido ou levado uma repreensão por ter MATADO alguém, estão agora 2 médicos no tribunal por terem matado 2 pessoas, mas não sei se já acabou mas a qual a probabilidade de esses assassinos irem para a prisão???

Bem em relação a comparares o nosso SNS com o não-sistema americanos, se queres comparar com alguém nas americas, pq não com Cuba? Um pais com mais 1 milhão de habitantes que Portugal e muito mais pobre do que este jardim a beira mar plantado mas quando uma pessoa fica doente é tratado e não espera 3 meses para uma operação de URGÊNCIA.

Eu não sou contra o SNS eu sou contra as pessoas que quando vamos lá nós tratam como se lhes tivéssemos a fazer um favor e que fosse uma honra estar em presença de tão elevadas personalidades, estou a falar de médicos, enfermeiros e em alguns casos auxiliares, uma organização é constituida por as pessoas que trabalham nela e se eu tratasse as pessoas que vão ao meu trabalho com 10% do desrespeito que recebo em qualquer hospital publico já tinha sido despedido com justa causa.

Em relação aos defeitos que escreves?

O que pergunto é pq não se faz algo???

O médicos tem culpa, mas os piores tratamentos foi nas mãos de enfermeiras que só para dar um exemplo queriam dar morfina a um doente que nem se estava a queixar, as dores existiam mas não eram suficientes para merecer morfina enquanto o doente que estava mesmo a precisar continuava com dores se não fosse o medico a pessoa saia de lá com uma pedrada, e desculpa? Nem mereceu, foi morfina, foi um engano, quem me diz que não podia ser algo que era mortal para a pessoa, e depois o que diziam, nada nem uma desculpa...

Diabólica said...

FERNANDO CUNHA,

Antes de mais obrigada por me dares o prazer da tua visita, bem como o manifestares perante o auditório a tua opinião.

No entanto, permite-me informar-te que vivemos num país livre e democrático, e por enquanto ainda posso manifestar a minha opinião de forma livre, ainda para mais porque estou na minha casa.

A diferença, se bem entendo, entre nós, é que para ti há assuntos "Tabu" e para mim não.

Achas-me pouco lucída e brejeira, é a tua opinião e eu respeito-a, mas também não me lembro de te ter obrigado a vires a este espaço, por isso se não gostas sugiro que não voltes, o que te parece?

O que não te admito é que me ofendas, já que não sabes ser educado, realmente é melhor ires falar com pessoas do teu nível de formação.

Cumprimentos

Diabólica said...

CASEMIRO DOS PlÁSTICOS,

Este país está mesmo entregue aos bichos, é uma vergonha o que por cá se passa.

Estou contigo quando falas em "revolução", porque enquanto não nos insurgirmos contra o sistema, todos eles continuam a viver às nossas custas e ir-nos ao bolso descaradamente, e não podemos continuar a admitir isto.

Ontem já era tarde,se é que me faço entender!

Beijos e votos de um bom feriado.

acido said...

Minha cara "diabólica", como imaginas não vou entrar em discussão deste jaez.

escreste o que entendeste, tens esse direito, e este é o teu espaço.

Alerto-te apenas para o facto de que tiveste a faca e o queijo na mão ao tratar um tema tão critico como é o da saúde, e o resultado foi o de que cortaste a mão: Não soubeste conduzir uma discussão como é apanágio de quem proporciona o espaço, não tiveste a educação de ver as razões dos outros, nem a inteligencia de te colocares fora do centro da discussão. Mas já dizia o grande Eugénio de Andrade "palavras leva-as o vento, esperemos que o vento as mereça".

por aqui me fico porque só vale a pena discutir assuntos quando há elevação e inteligência, coisa que não encontrei neste blog.

Ademaira said...

Poxa, este de acido comeu vc por detrás. Vais ficar 2 semanas sem poder sentar.

Fernando Cunha said...

Diabólica, como dizia o poeta filósofo (J.M.Guyau) : "Le vrai, je sais, fait souffrir: voir, c'est peut-être mourir. Qu´import? oh mon ceil, regarde".
Sabe porque é que comentei aqui? Para a resposta tenho que lançar mão do pensamento de outro filósofo (A.K.) "Age de tal modo, que as consequências da tua acção sejam concordantes com a máxima prevenção ou diminuição da miséria humana.”

Olhe, eu não fui mal educado, fui verdadeiro. Pelo menos expressei a minha verdade. Tenho direito à liberdade de expressão também, não? Mas aceito o seu reparo. Só não aceito a sua sugestão/convite de não comentar aqui, uma vez que não admito que me cerceiem a minha liberdade.
Conversa de taxista é a que eu não me sujeito.
Com os melhores cumprimentos

ADITAMENTO said...

Aditamento: Não se diz prejurativo, mas sim pejorativo - de pejo.

Diabólica said...

ACIDO,

Finalmente, e no fim de tanto eu, como outro visitante do blogue te termos colocado questões objectivas às quais não respondestes, isto pelo simples facto de não teres argumentos, acabei por concluir que finalmente encontrámos um ponto em que estamos plenamente de acordo:
só vale a pena discutir assuntos quando há elevação e inteligência...

Se quiseres continuar a retorquir as minhas respostas e a trazer os teus "brothers" todos a minha casa, é contigo.

Eu por mim adoro que me dêem tempo de antena!

Saudações diabólicas.

Diabólica said...

ADEMAIRA,

O teu comentário mostra claramente o teu indíce cultural, e a tua falta de educação, mas que fazer não é verdade??

É por isso que uns têm sucesso e outros não...

Diabólica said...

FERNANDO CUNHA,

Sabes que para esgrimirmos argumentos, podemos e devemos fazê-lo com frases e ideias próprias, e não com frases feitas.

Mas, foi um momento bonito, sim senhor, pelo menos obriguei-te a ir à biblioteca! LOL

Fico pasmada quando vejo que chamas de Educação e Democracia a alarvidade com que me brindas-te:

E agora em género de transmição de jogo de futebol, vamos rever o "lançe" a que me refiro:

"Diabólica, és, claramente, brejeira na forma como escreves e pouco lúcida".

Este é o teu conceito de Democracia e de Educação?

E agora para entrar no teu nível vou plagiar o meu amigo Ricardo de Araújo Pereira: " Fraaaaaco, fraquinho"!

Por vezes dói não termos sucesso e sermos uns oprimimidos, não é???

Por isso, entendo que precisas-te de te libertar e perdoo-te!

Saudações diabólicas

Diabólica said...

ADITAMENTO,

Ora aqui está uma observação que deu frutos: a localização de um erro ortográfico.

Faço, neste caso, um "mea culpa", e agradeço a correcção.

Saudações diabólicas.

The last time, babe said...

Eu corrigi em jeito de aditamento um erro, tenho que corrigir outro:transmição, dispenso-me a indicar a forma correcta, sob pena de cair na humilhção, e não quero fazer isso. Que não tinha ideias já tinha constatado, agora que era uma pessoa de sucesso a dar erros...Pode responder mas CITANDO VITAL MOREIRA, E VASCO PULIDO VALENTE: "NÃO LHE RECONHEÇO AUTORIDADE MORAL OU INTELECTUAL PARA CONVERSAR CONSIGO!"

The last time, babe said...

Eu corrigi em jeito de aditamento um erro, tenho que corrigir outro:transmição, dispenso-me a indicar a forma correcta, sob pena de cair na humilhção, e não quero fazer isso. Que não tinha ideias já tinha constatado, agora que era uma pessoa de sucesso a dar erros...Pode responder mas CITANDO VITAL MOREIRA, E VASCO PULIDO VALENTE: "NÃO LHE RECONHEÇO AUTORIDADE MORAL OU INTELECTUAL PARA CONVERSAR CONSIGO!"

Ademaira said...

Olha só... vc sabe lá o que eu faço! Mas te digo que com sua escrita cê é tão advogada como eu. No máximo vc é doméstica de advogada. Eu trabalho em agência de publicidade. Depois venha falar em sucesso... Advogada sabe defender ideias e assim. vc não soube responder a ninguem. Pôs mão na cintura e chinelo na mão. Vai de barato

Sapo said...
This comment has been removed by the author.
Sapo said...

Eu não percebo o porquê deste ataque em grupo por parte destas pessoas, isto é se são pessoas, pode ser a mesma pessoa com nomes diferentes, este ataque faz- me lembrar aquelas pessoas que na escola atacavam em grupos, mas que eram demasiado cobardes para fazerem um frente a frente.

Esta pessoa ou pessoas nem sequer tem a coragem de nos dizer quais são os seus blogs, muito menos nos dar provas do seu trabalho, se é que o têm.

Trata-se tão e somente de um ataque às escondidas.

Estes anormais nem sequer discutem ideias só ofendem as pessoas, deve ser porque não têm argumentos.

Eu não sou advogado, nem jornalista, nem “trabalho em agência de publicidade “, também conhecidos como mentirosos júnior, mas sei quando me estão a dizer a verdade e quando me estão a mentir e este ataque serrado é muito estranho, quase como essas pessoas fossem pagas pelo Governo para dizer isto.

Era bom que esta perseguição acabasse se não gostam de algo digam-no com educação, mas não ofendam ninguém.

Já agora, tal como a “Diabólica” frisou há questões às quais ainda não deste resposta…

E agora à pessoa que diz trabalhar numa agência de publicidade, acho isso estranho com o tipo de linguagem que usa só se for numa que trabalha principalmente em pornografia, ou ainda deve ter dito agência de publicidade da mesma maneira que algumas raparigas do Intendente são “ modelos”.

No entanto, essas merecem o meu respeito, porque fazem o seu trabalho e não vêm ofender os outros gratuitamente.

Subscrevo o que a Diabólica disse uns têm sucesso, outros não, e a dor de cotovelo é uma coisa muito má, não é verdade?

Vão, mas é trabalhar seus desocupados de merda.

Eu estou a responder desta maneira agora sim em defesa da "diabolica" pois ela tem classe e não tem qualquer necessidade de descer ao vosso nível.

P.s-Diabólica não te "sujes" a falar com vermes destes. O teu trabalho e profissionalismo falam por ti.

observador said...

Cara Diabólica, tenho vindo a ver, absolutamente perplexo, a falta de educação com que alguns animais, que se dizem pessoas te têm vindo a tratar.

Concordo, com o Sapo, são apenas indegentes que não merecem a mínima atenção da tua parte.

Bons profissionais, como tu, costumam travar "guerras" bem mais importantes que estas, e sobretudo vencê-las.

Por uma questão de confidencialidade, e respeito não vou aqui frisar a tua estrondosa defesa que te fez vencer o último caso que tinhas em mãos!

Por isso, quero apenas e para terminar felicitar-te por seres quem és: profissional e pessoalmente.

Boa semana Drª.

Diabólica said...

SAPO,

Muito obrigada pelo teu carinho e determinação em me defenderes.

Agradeço-o do fundo do coração.

No entanto, tal como me aconselhas-te, e concordo em absoluto, não vale a pena perder tempo com pessoas que já demonstraram por A+B que não têm qualquer sentido de educação, nem de troca de ideias sãs...

Obrigada. Beijinhos.

Diabólica said...

CARO OBSERVADOR,

Antes de mais, deixa-me dizer-te que já sentia a falta dos teus sábios conselhos e admiráveis comentários.

O que é feito de ti? Muito trabalho?

Como sabes, estou bastante habituada a polémicas, mas felizmente, tenho conseguido trocar ideias com educação, e mantendo-me sempre fiel aos meus princípios.

Aqui tive apenas que adaptar a minha educação, ao nível de pessoas que tinha pela frente.

Como sabes também sou uma pessoa frontal e não admito que me pisem os "calos". Não gosto que as pessoas confundam educação, com inércia e foi apenas isso que transmiti.

Não te sabia era tão bem informado acerca do meu último caso... Sim senhor, és uma pessoa muito bem relacionada! LOL

Contudo, e muito humildemente, entendo que apenas fiz o meu trabalho da melhor forma que sei e posso, e acima de tudo com o máximo de profissionalismo que de mim exijo.

Por isso, acho que fiz apenas aquilo que é esperado de um profissional responsável, nada mais do que isso.

Não obstante disso, agradeço-te do fundo do coração a linda homenagem que aqui me prestaste.

É sempre bom, e extraordinariamente estimulante constatar que temos pessoas que acompanham os nossos percursos profissionais, e que estão sempre presentes, quer seja nos bons, quer seja nos maus momentos.

E tu consubstâncias isso mesmo, estás nos bons, mas também já estives-te nos menos bons.

Obrigada por seres quem és, uma pessoa isenta, justa.

Beijinhos.